Centro Social

I - Histórico


O  Centro Social Padre Zegrí(CSPZ) desenvolve suas atividades desde de 2004, quando ainda era um projeto do Instituto Santo Antônio, mas devido a crescente demanda vem ampliando o número de atendidos. Hoje assiste a 80 crianças e adolescentes de segunda a sexta feira em dois turnos: manhã e tarde.
O bairro da Pavuna corresponde a um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano do Município do Rio de Janeiro. Portanto, a missão do CSPZ  é promover a pessoa humana à categoria de cidadão de direitos, sujeito da própria história pessoal e coletiva, tendo como visão “ser espaço espaço de acolhida e transformação da realidade social”, inspirada no amor, justiça e  liberdade, visando não só o bem particular do usuário e sua família, mas de toda a  sociedade através  dos valores:  amor, justiça e liberdade.
Viemos garantir às crianças e adolescentes a vida, educação, saúde, alimentação, esporte, lazer, cultura, dignidade, respeito e convivência comunitária.    
              Nossas atividades são desenvolvidas de segunda a sexta feira através das seguintes oficinas: Apoio Pedagógico, Educação Alimentar(café da manhã, almoço e lanche), Higiene Corporal (Banho e escovação de dentes) e uma vez por semana: Habilidades Profissionais(artesanato), Capoeira, Informática, projeto Lego “Bloco a Bloco o Brasil que queremos”, Formação Humana(trabalhando valores) e Lazer(banho de piscina e passeios).
              Oferecemos também, Atendimento Psicológico, Fonoaudiólogico e Psicopedagógico .
              Realizamos visitas domiciliares semanalmente e atendimento as famílias.

II - Perfil da população usuária
        Crianças e adolescentes que em sua maioria, ficam à mercê da violência local e urbana e, em muitos casos da violência doméstica.
      Essas crianças, geralmente, passam parte do dia na escola e outra parte na rua ou em casa com as avós ou sozinhos. Os pais trabalham o dia inteiro e não conseguem acompanhar o processo de crescimento dos filhos, transferindo esta responsabilidade para a escola ou parentes, por outro lado as escolas públicas não dispõem de recursos financeiros para oferecerem outros serviços, além da educação formal.
       No Centro Social Padre Zegrí atendemos crianças e adolescente com diversos problemas de saúde, uma vez que a qualidade de vida é mínima. Os responsáveis pelos usuários do Programa são encaminhados para os serviços de saúde da comunidade, mas levam meses para serem atendidos. Há casos que necessitam de acompanhamento médico especializado e de forma contínua e periódica, contudo isso é inviável dentro de nossos padrões da rede de saúde pública.
        As famílias que procuram o atendimento no Programa  de  Apoio Sócio Educativo, são compostas de trabalhadores informais ou domésticos, com renda per capta de no máximo um salário mínimo e meio ou desempregados. São famílias numerosas e, com despesas altas de aluguel, luz, água, transporte e alimentação.
Atendemos crianças e adolescentes na faixa etária de 7 a 14 anos moradores da comunidade da Pavuna, matriculados em escolas públicas e que vivem situação  de vulnerabilidade e risco social.

III - Apresentação da Proposta Político Pedagógico

O Projeto Pedagógico é desenvolvido a partir da metodologia do VER, JULGAR, AGIR e CELEBRAR e tem como objetivo favorecer o processo de integração da criança e adolescente com sigo mesmo, com o outro e com o ambiente onde vivem, através da construção de conhecimentos, desenvolvimento dos aspectos, físicos, emocionais, mentais e humanos, das suas potencialidades e valores, afim de que sejam protagonistas da história transformando a realidade pessoal e social.  Durante o ano e em todas as oficinas são trabalhados os seguintes projetos:

1.    Construindo a Identidade para exercício da Cidadania;
2.    Higiene/Saúde;
3.    Afetividade e Sexualidade;
4.    Convivência.

             A avaliação do processo de trabalho dos temas é feita a partir dos seguintes aspectos apresentados pelas crianças/adolescentes e equipe: Saber – produção de conhecimento; Ser – apreensão de valores; Fazer – comportamento coerente com o SABER E FAZER.

             O Centro Social Padre Zegrí trabalha na perspectiva de potencializar a capacidade criativa e transformadora de cada criança e adolescente, acreditando que  são sujeitos, que motivados adequadamente, podem pensar, refletir e agir criticamente sobre a realidade pessoal e comunitária.
              Através do Projeto Pedagógico desenvolvemos temas que contribuem para a convivência, autonomia, cidadania e dignidade.
           É importante ressaltar que neste processo, além das crianças e adolescentes, são envolvidos também os funcionários, os educadores e os familiares, com o desejo de que os projetos desenvolvidos pelo CSPZ, possa ser uma via que favoreça a construção de uma alternativa de vida positiva à realidade de violência e desproteção em que vivem.


II – FINALIDADE DA INSTITUIÇÃO

A Entidade tem caráter beneficente, assistencial, filantrópico, educativo e cultural e finalidades precípuas:

    Promover assistência à família, nas comunidades carentes, sob forma de criação de cursos e de serviços, de atividades de ensino e pesquisa, com vistas à elevação do nível de educação e cultura do povo;

    Buscar o desenvolvimento da instrução, da educação e da pesquisa, promovendo a cultura e amparando a juventude, visando à formação integral do adolescente, em função do compromisso com os valores cristãos da civilização e como instrumento de realização de vocação integral do ser humano;

    Promover, dentro de suas possibilidades, a assistência à infância e à velhice, criando ou apoiando projetos e/ou entidades de assistência na área de saúde e hospitalar;

    Oferecer educação e ensino, em todos os níveis e graus, inclusive cursos livres, e para portadores de deficiências.

A Missão:

Promover a pessoa humana à categoria de cidadão de direitos, sujeito da própria história pessoal e coletiva.

Visão:  

Ser espaço de acolhida e transformação da realidade social, inspirada no amor, justiça e liberdade.  Visando não só o bem particular do usuário e sua família, mas de toda a sociedade”.

Valores:

Amor, justiça e liberdade.

O foco dos projetos são os empobrecidos, indivíduos, famílias ou grupos que se encontram em situação de vulnerabilidade e riscos sociais.
Os princípios que perpassam as ações sociais da ABMSA estão de acordo com a Política Nacional de Assistência Social, ou seja, “respeito à dignidade do cidadão à sua autonomia e ao seu direito á benefícios e serviços de qualidade, igualdade de direitos no acesso ao atendimento e supremacia do atendimento às necessidades sociais sobre as exigências de rentabilidade econômica.” (cf. PNAS)

 

 

100 0861 100 0865  100 0863
 100 0866  100 0871

 

 

Parcerias

 

MAKERS SJ NOVO